sexta-feira, 26 de julho de 2013

Informação é poder

As recentes descobertas de espionagem por parte dos EUA comprovou o que todo mundo “já sabia”, há grandes interesses em jogo para bisbilhotar nossos documentos, nossos interesses (também), nossos gostos. O resultado disto são informações preciosas de consumo, de tendências de mercado na busca desenfreada por capital. Enfim informações são PODER. Poder de visualizar o futuro do mercado seja ele qual for: alimentação, indústria, bélico ou mesmo assuntos que visam estabilizar ou desestabilizar, soberanias nacionais...

Sei que é perfeitamente possível colocar códigos para “garimpar” informações, são os chamados robôs que podem ser escondidos nas mais diversas linguagens de programação.
Fico sempre imaginando quando tem algum serviço grátis, de e-mail (eu uso)... Como eles ganham com as informações que colocamos lá, ou será só por nossos “belos olhos?”. Alguém pode pensar que deliro, mas... Os arquivos anexados em e-mail ou, os arquivos guardados nas nuvens como serviços do hotmail (skydrive), google, ou ainda a guarda de arquivos no dropbox e outros como o que o Dom King disponibilizou recentemente para guardar nossos arquivos sem cobrar nada (claro que tem uns planos pagos mas pelos básicos não paga-se nada). Ôpa, não estou acusando ninguém, só estou dizendo que não se tem nenhuma garantia de que eles não sejam espionados por algo (robôs) ou alguém.

Uma coisa muito simples e que nos faz dar conta de como somos fáceis de ser espionados são os compartilhamentos de Facebook. Se de repente depois de adicionar algum amigo começaram a aparecer páginas de mulheres um tanto "descamisadas" oferecendo-se para segui-las, os robôs do Facebook concluíram que por ser amigo de beltrano ou ciclano poderia interessar a você aquele tipo de propaganda e ao clicar lá ganhariam com seus cliques.

Quem, depois de ir a um site de compras na internet, em qualquer página onde tivesse propagandas do google não encontrou o mesmos produtos sendo exposto? Sabe por que? Por que o google “sabe” o que você andou olhando para consumir nos últimos dias e sabe também que a maiorias das pessoas, primeiro olha e pensa muito antes de comprar. Por isso a insistência na exposição dos produtos e caso você clique lá, então eles ganham. Quer tirar a prova, caso este texto esteja num blog com propaganda compare as propagandas com as últimas olhadelas em sites de compras que você tenha feito, viu só?

Imagine que você adora compartilhar coisas envolvendo motos, ou tem muitos textos e arquivos sobre esse assunto, caso as propagandas estejam aparecendo para você envolvam sempre os seus assuntos preferidos desconfie, você pode estar sendo espionado por programas robôs.
Mas que fazer diante de tantas “destrezas” na busca de informações. O primeiro e mais importante passo: nada do que você faz na internet está livre de rastreio ou de espionagem. Uma busca por produto até pode te ajudar, pois os mecanismo de propagadas te detectam e expõem para você os produtos procurados muitas vezes com preços bem competitivos.

Nas mídias sociais como o Facebook, saiba que você desenha seu perfil para todas as pessoas. Com certeza seus amigos já sacaram sua tendência política, seu assunto de interesse: por tipo de postagem sejam piadas picantes, ou coisas pias. O  que você compartilha pode estar falando muito de você.
Quem deve mesmo abrir os olhos são os governos nas diversas esferas pois os assuntos mais internos podem estar sendo exposto a quem mais se interessam por eles (os inimigos) nacional e internacionalmente falando. Penso em abordar este assunto falando sobre o código aberto, qualquer dia desses.

Estamos falando de internet, navegações por aquilo que está sendo oferecido por ai a todos, mas imagina só quando falamos de programas próprios para fazer documentos, ofícios para comunicar atos e ações administrativas, propostas de compras, prestações de contas e contabilidades.... Mas isso é assunto para a próxima publicação. Apreciaria muito complementos e sugestões sobre esta postagem

Nenhum comentário:

Postar um comentário